Informações sobre o HPV

O HPV (sigla em inglês para papilomavírus humano) é um vírus transmitido sexualmente e infecta epitélios escamosos, podendo induzir uma grande variedade de lesões cutaneomucosas. Atualmente, são identificados mais de 200 tipos de HPV, sendo que, desses, aproximadamente 40 tipos acometem o trato anogenital.

Os tipos de HPV são divididos em dois grandes grupos: baixo e alto risco. Na maioria das pessoas, a infecção pelo HPV não produz qualquer manifestação e seu o tempo de latência pode variar de meses a anos. Tabagismo e deficiências imunológicas como HIV, desnutrição, cânceres e drogas imunossupressoras são fatores predisponentes.

As lesões cutâneas são polimórficas denominadas condiloma acuminado, variando de milímetros a vários centímetros. Podem ser únicas ou múltiplas, papilomatosas, foscas, aveludadas ou semelhantes à couve-flor. Podem apresentar-se da cor da pele, avermelhada ou hiperpigmentadas. Em geral são assintomáticas, mas podem ser pruriginosas e dolorosas, friáveis e sangrantes. As verrugas anogenitais resultam quase exclusivamente de tipos NÃO ONCOGÊNICOS de HPV (baixo risco).

No homem as lesões ocorrem mais no prepúcio, glande, pele do pênis ou saco escrotal. Na mulher pode acometer vulva, vagina ou colo uterino. Em ambos, podem ser encontradas lesões inguinais ou perianais e não necessita da associação obrigatória com atividade sexual anal.

O tratamento tem o objetivo de atingir a destruição das lesões identificadas por métodos diferentes e independente do tratamento as lesões podem desaparecer, permanecer inalteradas ou aumentar de número e volume. O tratamento deve ser individualizado, considerando as características das lesões, recursos disponíveis, efeitos adversos e experiência do profissional. Procure um centro especialista e o melhor tratamento para o seu quadro.

Fonte: Ministério da Saúde – Diretrizes de Atenção Integral a pessoas com ISTs.