Procedimentos ICB

Instituto de Colposcopia de Brasília

Home Procedimentos

Procedimentos Ambulatoriais

Procedimentos ambulatoriais são aqueles procedimentos realizados pelo médico no próprio consultório. Segue a relação dos procedimentos realizados no ICB:

  • Consulta Oncológica: sendo o ICB um centro de referência em  prevenção e tratamento de câncer ginecológico, a consulta médica é sempre voltada para orientação dos pacientes sobre a prevenção, o diagnóstico precoce e o tratamento do câncer ginecológico. Considerando a alta frequência do câncer de colo de útero ainda no nosso meio se faz necessário uma atenção especial em relação a infecção por HPV.
  • Exame de Papanicolaou: também conhecido como preventivo ou prevenção de câncer de colo de útero, o exame de colpocitologia é um exame para rastreamento do câncer de colo de útero em mulheres assintomáticas que já iniciaram sua atividade sexual. Esse exame é recomendado habitualmente para mulheres entre 25 e 69 anos mas pode ser realizado sempre que seu médico achar necessário independente da idade.
  • Videocolposcopia: exame detalhado do colo do útero e vagina para identificação de alterações HPV induzidas e alterações pré cancerosas. É um exame realizado de forma semelhante ao preventivo de câncer de colo de útero com a utilização de um equipamento especial –Colposcopio. Esse exame deve ser realizado todas as vezes que o preventivo for alterado ou quando se observar alterações em colo e vagina ao exame a olho nu.
  • Videovulvoscopia: é o exame detalhado da genitália externa feminina, conhecida como vulva. O exame é indicado para identificação de alterações neoplásicas do local e deve ser feito nos casos de infecção pelo vírus HPV ou nas pacientes com sintomas vulvares sugestivos de alterações cancerosas ou pré cancerosas.
  • Videoanuscopia: exame do canal anal com a utilização do colposcopio, filtros de luz e soluções corantes para identificação de alterações HPV induzidas ou pré neoplásicas, com o objetivo de prevenir o câncer de canal anal especialmente nos pacientes de risco, tais como pacientes com sexo anal frequente, pacientes imunocomprometidos e pacientes com lesões por HPV em múltiplos locais.
  • Videopeniscopia: exame detalhado da genitália masculina para identificação de lesões HPV induzidas em pacientes com parceiros sexuais com infecção por HPV. Esse exame nos possibilita a prevenção do câncer de pênis assim como a interrupção da cadeia de transmissão do HPV.
  • Teste de DNA para HPV: – A Captura Híbrida é um dos primeiros métodos de detecção do DNA do HPV que surgiu. Hoje existem vários métodos disponíveis no mercado que podem identificar os tipos de HPV mais comuns – Genotipagem. O teste de DNA/HPV normalmente é usado nos casos de alterações indefinidas no exame de prevenção (ASC-US), no controle pós tratamento de alterações pré cancerosas (NICII/III) e mais recentemente como método de rastreamento do câncer de colo uterino.
  • Cauterização: termo usado para o tratamento de alterações locais através da destruição tecidual. A cauterização pode ser realizada por corrente elétrica, Laser ou substâncias químicas. Habitualmente realizamos o tratamento de lesões HPV induzidas verrucosas (condilomas acuminados), com a utilização da eletrocauterização ou cauterização química com o ácido tricloroacético.
  • Biópsias diagnosticas: as biópsias possibilitam o estudo histopatológico do tecido, com o diagnóstico definitivo das alterações detectadas. Sempre que houver dúvida sobre o aspecto de determinadas alterações teciduais deveremos utilizar as biópsias para o esclarecimento diagnostico. No ICB estamos aptos para a realização de biópsias de colo uterino, vagina, vulva, endométrio, ânus e pênis.
  • Exérese de pólipo cervical: a presença de pólipo no colo uterino é frequente especialmente em pacientes acima de 50 anos e normalmente não apresentam risco de câncer invasivo. Algumas vezes esses pólipos podem provocar sintomas como sangramento vaginal ou sangramento nas relações sexuais, entre outros; nesses casos está indicado a retirada desses pólipos, que é feita de maneira simples no próprio consultório.
  • Videoconização:  A Conização é a retirada de parte do colo uterino em forma de um cone, que pode ser feito por bisturi frio, por Laser ou mais comumente pela Cirurgia de Alta Frequência – CAF e pode ser realizado no Centro Cirúrgico ou no próprio consultório médico.A Conização é o procedimento realizado para o diagnóstico e o tratamento das alterações pré cancerosas do colo uterino, conhecidas como NIC (Neoplasia Intra epitelial de Colo) grau II ou III. Hoje em dia a Conização é quase sempre realizada por Cirurgia de Alta Frequência – CAF, em consultório médico, sob anestesia loco regional, sob visão colposcópica, muito bem aceita pelas pacientes, com um mínimo de desconforto, com resultados muito satisfatórios.

Procedimentos Cirúrgicos

São os procedimentos que precisam ser realizados em ambiente hospitalar, em sala cirúrgica adequadamente equipada. O corpo clínico do ICB tem qualificação para realização de procedimentos cirúrgicos por via Laparocópica (diagnóstica e cirúrgica) e Laparotômica (cirurgia aberta), para o diagnóstico e tratamento do câncer ginecológico e o seu devido acompanhamento. Alguns dos procedimentos cirúrgicos realizados pela equipe do ICB:

  • Histeroscopia diagnóstica: Procedimento no qual, através de uma câmera endoscópica se visualiza o colo uterino e o interior da cavidade uterina, indicado no diagnóstico de sangramento uterino anormal, espessamento endometrial, pólipos, miomas submucosos, entre outros;
  • Histeroscopia cirúrgica: Procedimento no qual, através de uma câmera endoscópica e de alças diatérmicas especialmente desenvolvidas para este fim, se visualiza e se tem a possibilidade de diagnosticar e/ou tratar as patologias endometriais. Envolve procedimento anestésico e é realizada em centro cirúrgico;
  • Videolaparoscopia diagnóstica: Realizada através da introdução de trocáteres especialmente desenvolvidos para este fim, possibilita a visualização e o diagnóstico de patologias do aparelho genital feminino como endometriose, cistos ou tumores benignos ou malignos. Envolve procedimento anestésico e é realizada em centro cirúrgico;
  • Videolaparoscopia cirúrgica: É a videolaparoscopia realizada com o intuito terapêutico, ou seja, de realizar o tratamento cirúrgico de problemas ginecológicos já diagnosticados, como tumores ovarianos, endometriose, miomas, gestação ectópica, dentre outros. Envolve procedimento anestésico e é realizada em centro cirúrgico;
  • Histerectomia: (Retirada do útero) via vaginal, abdominal ou vaginal assistida por videolaparoscopia. Envolve procedimento anestésico e é realizada em centro cirúrgico;
  • Cirurgias para diagnóstico e tratamento de cistos e tumores ovarianos, via laparotômica ou videolaparoscópica. Envolve procedimento anestésico e é realizada em centro cirúrgico.
  • Cirurgia para o tratamento de lesões precursoras do câncer do colo do útero (Conização), como por exemplo NIC II ou NIC III através de cirurgia de alta frequência (CAF) ou de conização clássica (em centro cirúrgico);
  • Cirurgia para o tratamento do câncer do colo do útero (Cirurgia de Wertheim-Meigs). Envolve procedimento anestésico e é realizada em centro cirúrgico;
  • Cirurgia para o diagnóstico, estadiamento e tratamento do câncer de endométrio (câncer do corpo uterino). Envolve procedimento anestésico e é realizada em centro cirúrgico;
  • Cirurgia para o diagnóstico, estadiamento e tratamento do câncer de ovário. Envolve procedimento anestésico e é realizada em centro cirúrgico;

O bem-estar da paciente é, em última instância, o objetivo fundamental de uma indicação cirúrgica. Esta é uma decisão que envolve a paciente e seu médico, sendo individualizada caso a caso na dependência do diagnóstico, estadiamento, possibilidades terapêuticas, relação custo-benefício e condições clínicas da paciente. Em casos de diagnósticos de câncer a cirurgia pode não ser o tratamento inicial indicado bem como pode ser acompanhada ou não de Quimioterapia e/ou Radioterapia, o que deve ser avaliado individualmente caso a caso.

Para maiores informações entre em contato com o ICB.

*Verifique a elegibilidade e cobertura do seu plano, antes de marcar consulta ou procedimento.